sexta-feira, 17 de março de 2017

Prazer Estranho!


No meio de uma playlist gigante do QUEEN que comecei a ouvir pois lembrei de você e deu vontade de ouvir, do nada aparece o Pink Floyd melodiando um desejo recorrente meu, uma vontade de ter você ao meu lado toda vez que vejo algo e penso que você gostaria de ver ou ouvir ou até mesmo comprar algo, junto com a lembrança vem de dentro um "Wish You Were Here" .

E nem faço ideia se você curte PF ou não,mas, talvez, quem sabe você também lembre de mim às vezes ao ver algo no meu/nosso estilo, quem sabe você lembre da GothDivah no caminho pra casa, quem sabe ao brindar com sua bebida preferida você pense "queria que ela estivesse aqui para brindarmos juntos"...talvez uma bloody mary no cardápio te faça lembrar da cor do meu cabelo, a pimenta aguce seu paladar e te faça imaginar quão ardente nosso beijo seria....

E na jukebox começa a tocar Light My Fire...que é o que você faz comigo como ninguém jamais fez....

Alguém grita hey inferno na torre, vc aqui? Penso nossa! Há quanto tempo não me chamam por esse apelido....sou jogada num turbilhão de lembranças e emoções do passado, nos cumprimentamos, trocamos celulares de novo e de novo combinamos um cinema que sabemos que nunca vai rolar, mas o café e o donut e a carona foram ótimos.

A vida é cheia de quase ou e se dependendo do caso, no meu caso é cheia de quases, eu quase sempre quebro a cara quando digo o que sinto pra alguém, sabe aquele dom pra se apaixonar por quem não é apaixonado ou não vale nada? Pois é, conheço bem. Mas apesar de tudo, ainda prefiro uma vida em que a coragem supera o medo, uma vida de mergulhos de jumpsuit despenhadeiros abaixo, bungee jump em dupla, melhor cair em queda livre do que nunca sair do lugar, nunca sentir a adrenalina arrepiando sua pele e o vento à toda em seu rosto, livre como uma ave planando no céu ao sabor das correntes.

Nos despedimos, sigo pra casa e onde menos espero conheço uma pessoa nova que é simplesmente bem parecida com meu jeito de ser, tão bom quando rolam umas identificações instantâneas, e isso não tem sido muito raro, não sei se estou mais solta, não sei se é a medicação pra dor, mas essa mudança no estilo e ritmo de interação é tão maravilhosa em certos dias. Se alguém me dissesse hey quer participar de um experimento? Você terá que conhecer uma pessoa nova todo dia e conversar com essa pessoa, topa? Eu acredito que não toparia mesmo, mas, é o que tá rolando e não é que tô amando isso gente!

Acho que estou conhecendo mais gente na vida real do que ganhando inscritos em meu canal kkkkkkk
Apreoveita que leu até aqui e se inscreva, assim vou saber quem leu tudin!














Beijões Gordos,

Claudia Rocha GorDivah
Snap: gordivah