sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Autoestima Não É Só Uma Questão Estética Não!


Ás vezes na vida você precisa entender que infelizmente o que você sente por algumas pessoas não é recíproco. Seja em envolvimento romântico/amoroso/fraternal ou de amizade. Uma coisa que eu aprendi ainda menina é que nós não precisamos de ninguém pra sermos plenos e felizes e que muitas vezes é melhor ficar sozinho do que cercado por pessoas que não tem a mínima ou pelo menos um décimo da consideração que você tem por elas. Eu quando criança era desprezada pelas meninas e brincava direto com os meninos e quando os meninos não estavam elas faziam aqueles joguinhos de "vai e finge que brigou com a gente e é amiga dela e depois conta pra gente tudo que ela falar", só que eu nasci meio estranha sabe, pra alguns enredos eu prevejo as cenas e diálogos futuros, é um lance que não sei explicar, mas quem já viu muitos filmes comigo sabe do que estou falando, a trama eu entendo no meio do filme ou antes, mas é claro que não sou daquelas chatas que fica falando durante o filme ou conta que já sabe o final. E muitas vezes no final alguns me falam, não entendi aí eu vou e explico, ah mas você não viu q isso é por isso e blás....e muitas vezes a pessoa não vê nem entende o que eu vi e entendi, comum demais isso já....




E de filme eu parto pra falar sobre relacionamentos e amor próprio, sabe, seja em um relacionamento ou envolvimento romântico ou em amizades, você precisa saber manter seu amor próprio e autoestima, se o companheiro ou amigo não te valoriza, converse e se não funcionar, se afaste, dê mais atenção a si mesma pois aquela amiga egoísta pode estar sendo alguém que vai provocar danos sérios na sua autoestima e sua relação consigo mesma por anos. Desapegue mais das pessoas e se apegue nais a si mesma. De que adianta ter uma amiga que fala mal das outras amigas dela pra você, o quanto são terríveis, etc...Se amanhã ela estará reclamando de você, contando suas intimidades pra todo mundo? Manter pessoas que você conheceu um dia superficialmente, ou conviveu, não é errado, mas acho que o termo "amigo" hoje em dia está tão banalizado que as pessoas não sabem mais ser amigas, recíprocas na amizade.




E se tem uma coisa valiosa que aprendi há poucos minutos atrás é que não adianta forçar ser amiga de uma pessoa que não é e não quer ser sua amiga mesmo de verdade. Pra mim, pelo menos, eu como amiga, me comporto como alguém que se importa, procura acolher e cuidar de verdade e não da boca pra fora. Não sou amiga versão facebook ou WhatsApp, não sou colega que se autodenomina amiga, ou eu sou amiga mesmo ou não sou. É assim comigo, ou é ou não é! E depois de dar algumas chances a uma pessoa vejo que não adianta, é realmente uma amizade que não existe, mas um coleguismo do qual não tenho muito como fugir. Apenas me isolar, como sempre faço.




Uma das primeiras coisas que aprendi ao começar a conviver com outras pessoas além de minha família, é que nós devemos em primeiro lugar sermos as melhores amigas de nós mesmas.Devemos nos conhecer, e nos desvendar e saber quem realmente somos antes de conhecer e conviver de modo mais íntimo com outras pessoas. Aprendi que a amiga irmã de hoje, pode virar a desconhecida que te esnoba amanhã, aprendi que amizade verdadeira é rara e poucos sabem ser amigos de verdade. E cheguei num ponto em que não me importo mais, não quero esquentar a cabeça com mais nada, cansei de ser usada, cansei de ser só procurada quando querem algo, cansei de quem não entende a importância da militância gorda e debocha e esnoba minha militância, cansei de gente que prefere uma tela de celular em vez de te olhar nos olhos e ouvir o que você tem a dizer. Cansei! Não tenho mais estômago pra isso! 
As redes sociais, simplesmente tornaram a convivência social quase insuportável. Brasileiros não sabem  diferenciar uma timeline de um "amigo online" de um fórum de discussão e debates. Acho que por isso amo tanto o tumblr, lá é outro nível de convivência virtual.




E toda essa mistureba pra falar o seguinte, ás vezes você está vivendo algo que simplesmente parece drenar sua sanidade, te deixa quase louca, e algumas vezes, justo nesses momentos, você não poderá contar com ninguém e ficará sozinha com um mundo pesando em suas costas, mas saiba que é justo nesses momentos que você descobre quem você realmente é e do que é capaz sozinha. E sabe, muitas vezes as pessoas escolhem viver infelizes em um relacionamento, independente do tipo de natureza do mesmo, simplesmente pelo simples fato de temerem ficar sozinhas consigo mesmo. Muita gente nunca na vida conseguiu ficar sozinho consigo mesmo e com isso não descobriu o valor que tem, e veja bem o valor, a autoestima não é uma questão apenas estética, mas psicológica principalmente, ser capaz de conhecer e reconhecer o valor que você possui.









Beijões Gordos,

Claudia Rocha GorDivah

Periscope: GorDivah
Snap: gordivah
Tem vídeo novo no ar! Assista!