segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Você está emocionalmente unido a um passado negativo?


Um passado carregado de experiências negativas pode pesar muito. Em vez de aprender com essas experiências e tirar proveito para não repeti-las, muitas pessoas as carregam como um lastro que torna difícil avançar ou, ainda pior, como uma âncora que não as deixa sair do porto.
Você está apegado emocionalmente ao negativismo do seu passado?  Esse apego interfere na sua vida atual como adulto?
A seguir veremos os sinais que podem indicar que você está emocionalmente unido a um passado negativo, para que você saiba por onde pode começar a soltar e descarregar toda essa carga emocional que você carrega.

Sinais que indicam que você não superou as feridas do passado

#1 – Você não fala de experiências negativas passadas




Se você estiver bem com o acontecido no passado, você não terá problema em falar disso quando surgirem as oportunidades. Se você superou uma situação negativa, falar dela não supõe nenhum trauma, e sim permite que você se reafirme. Falar sobre o assunto lhe permite também compartilhar o que você aprendeu. Contudo, se você ainda está emocionalmente unido a essa dor, revivê-la significa reviver o sofrimento.

#2 – Você reprime as suas emoções

Precisamos expressar as nossas emoções, tanto as positivas quanto as negativas. Quando essas emoções nos fazem sentir desconfortáveis, tendemos a bloquear a sua expressão, pensando que assim podemos evitar a dor que nos causam.
Mas a estratégia é contraproducente. Quando você reprime emoções, se aferra a elas. Contudo, quando as expressa plenamente, é mais fácil deixá-las ir embora. Negar e reprimir as emoções negativas cria apego em relação a elas.

#3 – Você não consegue controlar os seus impulsos

Os impulsos surgem das emoções. Quando você reprime as emoções, apesar de não expressá-las, você ainda reage a elas. Ao não deixar que fluam, estas emoções se concentram e podem fazer com que você perca o controle, que você sinta uma ansiedade que não domina, e reaja de forma impulsiva porque você não resolveu essas pendências. Isso leva a más decisões, a condutas viciantes e a sentimentos de dor e culpa.

#4 – Você repete os mesmos erros continuamente

A repetição dos mesmos erros é um sinal de apego negativo ao passado. Tomar as mesmas más decisões uma e outra vez é um sinal importante de alerta de que algo negativo na sua história ainda está influenciando a sua vida atual.

#5 – Você mantém sentimentos negativos em relação as pessoas vinculadas às experiências negativas

Quando você está emocionalmente amarrado a um passado negativo, ainda preserva sentimentos de dor e pena, de ressentimento e/ou medo em relação às pessoas que estão relacionadas a esse passado. Estes sentimentos não resolvidos podem aparecer a qualquer momento, em resposta a uma situação externa ou nos seus próprios pensamentos.

#6 – Você não se sente você mesmo com as pessoas  relacionadas a um passado negativo




Isto é muito frequente nas reuniões familiaresQuando você continua preso ao negativismo do seu passado com eles, quando estão na sua companhia, você não se sente você mesmo, sente que ainda precisa se adequar às suas expectativas sobre você ou que você não é o que eles desejam. Isso faz que você não aja como normalmente faz em outros ambientes, faz que você não fale com sinceridade (ou que simplesmente nem fale).

#7 – Você tem medo de que os outros não o aceitem


Muitas vezes, a desaprovação da família se generaliza. Isso faz com que se projete o medo da desaprovação em geral, incluindo amigos, parceiro e até mesmo estranhos. Este temor geral de desaprovação tem suas raízes na dinâmica original da família e inclusive da escola.


#8 – Você reage com seus filhos como seus pais fizeram


É muito comum tratar os filhos do mesmo jeito negativo como fomos tratados. Surpreendentemente, é possível reconhecer isto quando ocorre. E a pessoa sabe que é ruim. Surge como um padrão do qual é difícil se desprender, como se assim tentasse justificar o injustificável.

#9 – Você sente que se casou com seu pai ou com a sua mãe


Muitas pessoas que não superaram o negativismo do seu passado terminam casadas com uma pessoa que é o reflexo fiel do que foi seu pai ou sua mãe. Como não conseguem se desarraigar desse negativismo passado, não são capazes de perceber rapidamente.

Muitos acreditam (inconscientemente) que a outra pessoa irá mudar, e assim as coisas mudarão, ou que com a mudança será possível superar a dor arrastada.

#10 – Você se sente limitado, mas não pode explicar por quê

Quando, no passado, a família ou inclusive a escola, agiram de forma esmagadora, era porque os seus princípios se erguiam sobre regras excessivamente rígidas, que atualmente são seguidas quase de modo automático.  Essas regras rígidas criam limitações internas que nem sempre sabemos identificar, e também nos amarram ao passado.
Você pode achar que essas regras o protegem, mas elas podem limitar a sua vida adulta. Curiosamente, estas regras podem determinar as suas opções, tanto se somosconscientes disso ou não.

Superar o negativismo do passado



Não é necessário reviver o passado para superá-lo. Pode ser que para alguns seja este o caminho, mas nem sempre é necessário nem benéfico experimentar emocionalmente lembranças do que já passou. A chave para superar estas feridas está em fazer novas escolhas hoje.
É necessário reconhecer a influência do passado e aprender como o mesmo continua lhe afetando; falar dele e não reprimi-lo. Só assim você poderá tomar decisões conscientes que o levem por um novo caminho.



Publicado aqui





Beijões Gordos,

Claudia Rocha GorDivah
Tumblr
Snap: gordivah
Gordinhas Maravilhosas