terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Explore o seu lado obscuro para recuperar o controle sobre si mesmo

Você tem sentimentos que detesta? Faz coisas das quais tem vergonha de falar? Há uma parte de você que gostaria de eliminar? Você deseja coisas que odeia reconhecer?Todos temos um lado obscuro que temos medo de enfrentar.
O seu lado obscuro não entende de boas intenções, de compromissos, de fazer o que se supõe que deve ser feito. Ele se mantém oprimido, mas crescendo, procurando a forma de sair.
Explorar o seu lado obscuro lhe permitirá recuperar o controle sobre si mesmo, se entender e se conhecer.

Do que se alimenta o seu lado obscuro?



O lado obscuro da sua mente se alimenta de miséria e de autodestruição, de tudo isso que você se nega a si mesmo, desses desejos que não conseguem se materializar.
As suas necessidades não satisfeitas produzem emoções negativas que o alimentam. Se você não consegue dar um escape a essas necessidades, essas emoções negativas continuarão fazendo crescer o pior de você e lhe farão crer que essa é a sua verdadeira versão, ou até mesmo a única.
Não alimentar essa parte obscura da sua mente é a única forma de controlá-la.
Contudo, há muitas coisas que você sabe que não deve fazer porque são ruins para você e ainda assim as faz. Sabe que não deve fumar, que não deve exagerar no consumo de gorduras, que não deve gritar com o seu companheiro ou com seus filhos, que não deve alimentar discussões inúteis que não levam a nenhum lugar… Mas, do mesmo jeito, você faz tudo isso.

Para o seu lado obscuro também não bastam as boas intenções. Ou você toma medidas e deixa de alimentá-lo ou ele se apoderará do melhor de você.

Do que precisa o seu lado obscuro?



Para deixar de alimentar o seu lado obscuro, é preciso que você saiba do que ele mais gosta. Ele se alimenta dos carinhos psicológicos negativos, esses alimentos que fazem você se aferrar com força a um estado anterior que lhe cria angústia.
Estas carícias negativas lhe impedem de se sentir seguro, equilibrado e forte. Se expressam através da rejeição, da humilhação, da traição, do sentimento de inutilidade e do fracasso.

Todo esse negativismo alimenta a parte mais obscura da sua psique, a qual cresce com seus sentimentos, pensamentos e comportamentos negativos, com a influência das pessoas tóxicas que existiram e ainda existem na sua vida.
Cada vez que algo negativo acontece na sua vida ou cada vez que você se lembra de que algo que não lhe agrada, vem à tona o seu lado mais obscuro, que se aferra a esse negativismo como se tivesse direito a ele, como se não houvesse outra saída. Então,você atrai mais miséria, autodestruição e negativismo para alimentá-lo.

Como enfrentar o lado obscuro?



A solução para enfrentar o lado obscuro da mente é enfrentá-lo conscientemente. Há coisas que não podemos eliminar, mas para as que podem ser enfrentadas, é preciso se familiarizar com elas.
O maior desafio é se aprofundar na mente e iluminar tudo o que se oculta nela.







O lado obscuro oculta muito mais do que desejos não cumpridos, aspirações frustradas ou sonhos partidos, mas só você mesmo pode mergulhar nele e explorá-lo.
Cada vez que surgir o negativismo na sua vida, cada vez que você sentir que algo tenebroso tenta se apoderar de você, é preciso tentar entender por que isso está acontecendo, sem sentir vergonha.
Você precisa aceitar que há um lado obscuro da sua mente que está aí, e que não vai virar fumaça simplesmente por você querer reprimi-loA repressão só irá torná-lo mais forte e, com mais força, ele explodirá assim que tiver a oportunidade.
Seja valente.
Seja sincero consigo mesmo e procure libertar esse negativismo.









meditação pode lhe ajudar e a terapia ou o coaching também podem ser úteis. Através de válvulas de escape como a arte você pode colocar para fora o pior que a sua mente oculta, canalizando esse negativismo.
Somente conhecendo o que o seu lado obscuro oculta é que você poderá recuperar o controle da sua vida, e aprender a lidar com o negativismo para que ele não o domine.
Texto original em espanhol de: Eva Maria Rodríguez



Publicado aqui







Beijões Gordos,

Claudia Rocha GorDivah
Tumblr
Snap: gordivah
Gordinhas Maravilhosas