quinta-feira, 13 de agosto de 2015

A Arte De Esperar


Dalí *---*

Vivemos na era do agora! Onde tudo é pra anteontem e as pessoas não sabem mais esperar, a ansiedade assola a saúde de muitos, fora os distúrbios psicológicos decorrentes da pressão desse estilo de vida onde nunca paramos, nunca desconectamos e desaprendemos a ter paciência. E esse ritmo louco insano afeta de modo profundo alguns tipos de relacionamento de forma bem negativa.

As pessoas não querem e não sabem esperar e até mesmo eu que procuro driblar a ansiedade quando vivo um suspense de vez em quando caio nessa armadilha. No momento eu estou aguardando uma resposta e isso tá me matando! Eu tento segurar a onda e jogar fora a ansiedade, mas como uma onda ela volta de novo! Como é um sentimento que eu rejeito com todas as minhas forças sempre que posso, reconhecer que estou ansiosa é bem confuso e complicado. Eu odeio ansiedade!


Há muito tempo atrás ansiedade em mim provocava uma fome absurda, mas, hoje em dia o efeito é contrário eu perco toda e qualquer vontade de comer. vontade de conversar, interagir, etc... Eu não suporto ansiedade! Odeio mesmo por isso nem provocar nos outros isso eu gosto, talvez por isso eu seja tão direta e transparente em tudo que faço. Isso explicaria meu total asco por joguinhos de sedução! 

A vida é tão, mas tão curta e preciosa que eu simplesmente me recuso a perder tempo com coisas fúteis e estúpidas. Eu sobrevivi a um câncer faz pouco tempo, ainda não tive alta, mas isso mudou radicalmente a minha maneira de viver, pensar, decidir e amar. Foi como se eu saísse do trem expresso da vida e parasse numa estação e começasse a observar os trens indo e vindo a partir de um outro ponto de referência. Não foi algo consciente, mas sim que aconteceu naturalmente. Já amei e desamei nesse pouco tempo, mas o que priorizei mais do que nunca foi o tempo precioso que ganhei pra voltar a viver.


Me tornei uma espécie de vampira só que em vez de sede por sangue, estou sedenta de vida!E chás de cadeira me matam! Eu não tenho mais tempo pra ficar esperando e esperando uma resposta/decisão ou qualquer outra coisa. Eu quero tudo e quero agora! Respostas, amor e liberdade, tudo ao mesmo tempo.

Eu não sei mais esperar você se decidir se confessa logo que me ama ou não! Não tenho tempo pra ficar esperando alguém se arrepender e pedir pra voltar pra minha vida. Eu não economizo mais amor ou qualquer outro sentimento, não perco mais oportunidades de participar de novos projetos por mais assustadores ou loucos que pareçam. Ás vezes bate um sentimento de que meu tempo está passando rápido demais e eu não estou aproveitando tudo como deveria. Principalmente não estou passando tanto tempo quanto eu gostaria com algumas pessoas. Essa sensação de ampulheta virada e correndo rápido demais me deixa inquieta, mas por mais que minha sede de viver esteja aumentando de forma colossal eu não sou uma time Lady(whovians entenderão) e devo me submeter a ditadura do tempo.

Ao mesmo tempo  que a vontade de fazer N coisas cresce mais e mais eu procuro observar e entender se a sede está me consumindo, cegando e fazendo a agir de modo impulsivo demais. Sempre lidei bem com impulsividade, exagero, mas quando isso envolve a vida de outras pessoas, compromissos eu simplesmente evito seguir no fluxo intenso que lá no íntimo eu desejo, só que desta vez eu acho que já me enchi de ficar me segurando e tô quase certa que vou ativar o modo born to be wild e live and let die! O que farei só o tempo poderá me dizer, pois no momento eu não tenho certeza de mais nada!





Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah