domingo, 26 de julho de 2015

Quando Tudo Conspira Contra


Todo mundo vive fases da vida em que parece que será o fim de tudo e vamos desabar no chão em milhões de pedacinhos, mas eu aprendi uma coisa: pode doer, pode demorar, você pode chorar, desmoronar, se desesperar, guardar  tudo dentro de si ou desabafar em ombros amigos e se reconfortar em abraços de urso, não importa sua maneira de lidar com a dor, tempos ruins, no fim, o que tiver que acontecer vai acontecer de qualquer jeito. nem com máquina do tempo daria pra mudar o que precisa acontecer. Então temos a opção de sofrer e não aceitar ou simplesmente aceitar e viver o que tiver que viver e sentir.



Não tenho obrigação de ser feliz, satisfeita e contente com tudo o tempo todo! Não tenho obrigação de ser forte e superar tudo! Não tenho obrigação de ignorar meus sentimentos! Criticar a dor do outro,  a luta e medos é mole! Queria ver se fosse com você que critica, a dor, angústia, medo na alma! Mas não é porque não sou obrigada a porcaria nenhuma que vou simplesmente apertar o botão de autodestruição!  Posso até ter uma fase em que preciso ficar a sós mesmo com a tristeza, posso ter momentos muito ruins e difíceis e precisar mergulhar em águas turvas para poder saber melhor como lidar com o que está acontecendo.


Eu não tenho medo nem fujo de sentimentos, acredito que é preciso ás vezes se permitir sentir certas coisas, ter  experiências assustadoras e lidar com aquilo ali da melhor maneira possível. É luto? Vou mergulhar nele e viver todas as fases no meu tempo! E pronto! Tentar evitar o sofrimento, o lado negativo das coisas só gera mais sofrimento e angustia! Mas isso não significa ser paralisada pela dor, mas sim de incorporá-la na minha luta.



Triste ou não o show deve continuar!







Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah