sábado, 11 de julho de 2015

Aceitação X Autoestima



" Oi Kcal tudo bem? Primeiramente parabéns pela sua história de vida! Vamos lá rs Sou gordinha desde pequena.. na adolescência sofri bastante preconceito pelo fato "dos garotos ficarem com as magrinhas por causa de influência dos amigos" mas graças a Deus essa fase passou... minha segunda pergunta é mesmo me aceitando... o que faço pra me aceitar mais? Como disse sempre fui gordinha, mas a barriguinha só crescendo e os 3 digitos na balança vem me assustando rs Desde já agradeço pela atenção e aguardo sua resposta! Bjs "

Obrigada é realmente um história e tanto né! Eu acho que pra começar podemos trocar o" me aceitar" por "reaprender a me amar". Aqui no ocidente é bizarro como a cultura de odiar o próprio corpo, idolatrar e cultuar a si mesmo nos é ensinado desde que nos entendemos por gente. No oriente, pra uma grande parcela, isto é um conceito que não faz o menor sentido, o que é verdade se pararmos pra pensar bem sobre isso. O primeiro passo você já deu e por aqui o espaço ser limitado demais, vou me concentrar nele, mas te peço que nos acompanhe no YouTube, páginas e Blog pois o assunto é desenvolvido lá em diversos tipos de materiais. Para amar, você precisa conhecer certo? E não se basear na percepção, opinião e preconceito dos outros com relação a você.




 É como se você se enxergasse como se olhasse para uma foto de alguém com filtro, sendo que esse filtro foi colocado pelo preconceito e cultura do ódio da sociedade. Você precisa parar de olhar pra essa foto, imagem montada pelos outros e começar a olhar pra si mesma de verdade, se conhecer de novo, reconectar consigo mesma, sua essência, quem você realmente é e depois começar a olhar pro seu exterior, pois autoestima, amor próprio, vem de dentro, do reconhecimento do valor, boas qualidades que você tem e não simplesmente por se achar bonita por fora, mas principalmente por dentro. Acho que é um bom ponto de partida e que deve ir com calma, no seu próprio ritmo, mas sem desistir, vivendo um dia, etapa por vez, sem ansiedade, com calma e paciência. Desejo que você seja firme e não desista dessa jornada. E precisando, conte comigo viu =)

Lembre-se:

"Onde há uma vontade, há um caminho"



Tem vídeo novo no ar:





Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah