sexta-feira, 31 de julho de 2015

Fiscais Do Corpo Gordo - GorDivah Responde





"bom dia... admiro demais o se blog... ;) não aguento mais as pessoas dizer que tenho o rosto lindo e que tenho que emagrecer, estou com depressão e não consigo me sentir segura... pareço um fantoche sem vida, o que eu faço?"

Primeiro de tudo você deve procurar um médico/psicólogo/neurologista algum destes profissionais pois com depressão não se brinca. E paralelo a isso, caso seja indicado fazer terapia ou algum tipo de acompanhamento psicológico.

Dependendo dos eu quadro clínico pode ser que de imediato você não consiga lidar com a necessidade de se impor a essas pessoas sem noção que estão te prejudicando emocionalmente, mas, com o decorrer do tratamento você conseguirá lidar melhor com isso. Se imponha e deixe claro que não tolera esse tipo de atitude e o quanto isso te prejudica. Parece muito ameaçador no início, mas com o tempo você pega o jeito da coisa.

Dê um passo por vez, com calma e paciência, respeite seu próprio ritmo. Se desligue da opinião dos outros, a única opinião que importa sobre você é a sua. É impossível agradar todo mundo, e o mais importante é agradar a si mesma e não aos outros, foque em você, no que te faz bem e o resto que se dane!

Inscreva-se no meu canal: https://www.youtube.com/c/gordivahnoar




Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Atleta plus size posa nua para revista e manda recado: "gosto do meu corpo"

Amanda Bingson é atleta do arremesso de peso
Esqueça os corpos sarados e definidos tradicionais na revista ESPN Body Issue. A sétima edição da publicação terá na capa uma atleta do arremesso de peso. Amanda Bingson brilhará na capa da publicação.

Com 95 quilos, Amanda disse que as pessoas estão acostumadas a ver atletas apenas com músculos e corpos esculpidos, mas que não são todos assim.

"Densa seria o adjetivo certo para mim. Geralmente, quando você vê os atletas, você vê seus músculos e tudo mais. Meu braço é apenas meu braço, não é esculpido. Tenho pescoço, não tenho barriga tanquinho. Minhas pernas são um pouco tonificadas, mas não estão fortes, sou apenas densa. Acho importante mostrar que existe atletas de todas formas e tamanho", disse a atleta que gosta de como é seu corpo.

Amanda Bingson, atleta do lançamento de martelo, revelou à revista que, para praticar seu esporte, a proposta de corpo definido muda e que o essencial não é ter um corpo torneado
"Vou ser honesta, eu gosto de tudo em meu corpo. E acho que é porque eu mudei de Las Vegas para o Texas. Em Vegas, eu era bombardeada com todos esses números 34 e modelos da Abercrombie. Eu nunca quis ser parte disso, nunca. Quando mudei para O Texas, todo mundo é tão livre quando ao seu corpo. Eu vejo garotas grandes nesses maiôs pequenos e falo: 'cara, elas são tão confiantes'. Eu só penso: 'eu vou arremessar longe porque estou confiante comigo mesma e não tenho de me preocupar mais com o que pareço", completou.

Amanda Bingson, atleta do lançamento de martelo, revelou à revista que, para praticar seu esporte, a proposta de corpo definido muda e que o essencial não é ter um corpo torneado

Amanda também comentou sobre outra modalidade que tentou praticar nos tempos de escola, mas foi expulsa por seu peso.

"Eu fui expulsa do time de vôlei da escola porque eu era muito gorda. Eu joguei vôlei desde pequena e eu era boa nisso. Mas meu técnico falou que eu precisava perder 13 quilos se não, não teria lugar para mim no time. Eu não pude perder o peso. Eu fui ao médico com minha mãe e tentei de tudo para aprender a perder peso, mas não consegui e fui expulsa do time", finalizou.


Publicado aqui




Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Revista de corrida gera debate sobre forma física com modelo plus size na capa

Iniciativa foi elogiada nas redes socias; especialista diz que mulheres sem 'abdomens sarados' poderão ser incentivadas a se exercitar

Capa da revista foi elogiada nas redes sociaisBBC/Women´s Running 

A capa da edição de agosto da revista esportiva Women's Running com a modelo plus size Erica Schenk gerou um debate sobre a noção de comportamento "atlético".

A imagem é uma ruptura no histórico da revista, que geralmente exibe modelos com corpos malhados que representam uma meta "aspiracional."

A especialista em imagem do corpo Harriet Brown, autora de Body of Truth (Corpo da Verdade, em tradução literal) e Brave Girl Eating (Garota Corajosa Comendo), disse que a foto da modelo, de 18 anos, envia uma mensagem diferente.

"Essa capa dará força e lembrará muitas mulheres que elas não têm que ser esbeltas com abdomens sarados para fazer alguma coisa positiva para a saúde e bem-estar", disse Brown.

A reação positiva nas mídias sociais reafirma esta posição. No Twitter, usershookie326 escreveu: "Quase chorei quando vi uma menina forte como eu NA CAPA. Obrigada @womensrunning."

Outra usuária escreveu: "@womensrunning me faz pensar se eu posso correr...? Talvez seja tempo de parar de se preocupar com o que os outros pensam e fazer isso?".
Segundo Brown, a publicação da imagem de uma modelo plus size pode inspirar outras mulheres a se exercitarem e, mesmo se a perda de peso não acontecer, trata-se de um efeito positivo.
"Há uma tonelada de evidências de que a atividade física é boa, não importa qual o seu peso, e se isso gera perda de peso ou não. Se realmente nos importamos com a saúde das pessoas, temos que incentivar as pessoas de todos os tamanhos a ser ativas."
A editora-chefe da revista, Jessica Sebor, reforçou essa mensagem em entrevista ao programa Today, da rede de TV americana NBC.
"Há um estereótipo de que todas as corredoras são magras e este não é o caso", disse.
"Corredores existem em todas as formas e tamanhos. Você pode ir à linha de chegada de qualquer corrida, de 5 km a uma maratona, e ver isso. Era importante para a gente celebrar isso."
Publicado aqui



NOTA: Você deve fazer o que quiser e bem entender com seu corpo e ninguém tem nada com isso, mas que eu achei muito interessante eles terem sambado na cara do povo gordofóbico que acha que gordo não é capaz de fazer nada, eu achei e muito! Atividade física é ótimo pra desestressar, fortalecer o coração e pulmões e relaxa pois nos leva a produzir endorfinas e protege a saúde quando realizada de modo equilibrado com acompanhamento profissional. Você não deve  fazer uma atividade física porque odeia o seu corpo, mas sim porque o ama, mas, isso se você quiser fazer, se for uma escolha sua e não uma imposição dessa sociedade ditatorial.
E vocês o que acharam?





Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

terça-feira, 28 de julho de 2015

Colecionadores de Gordas - GorDivah Responde


"em um dos seus textos eu li algo relacionado a colecionador de gordinhas... isso me fez refletir muito e cheguei a conclusão que encontrei um, que me machucou muito e ainda me atormenta... como me livrar? admiro muito seu trabalho e leio seu blog todo dia #gordivahlindah"

<3 Obrigada <3
O texto sobre colecionador de gordinhas sé bom mesmo, serve de alerta para muitas. Minha sugestão pra se livrar de vez de um colecionador de gordinhas que só vai te fazer mal é simplesmente cortar TODO e qualquer laço com a pessoa em questão. 

BLOQUEAR em TODAS as redes sociais, deletar o número, contato, e-mail, etc da pessoa e nunca mais entrar em contato, mesmo que seja pra avisar algo que seria muito bom pra banda dele que você ainda curte e torce pelo sucesso, esse tipo de ser não merece nem sua amizade porque simplesmente ele não tá nem aí pra ninguém a não ser ele mesmo. Adora se fazer de vítima e te colocar como a vilão da história, mas isso não importa, então ignore e apague o ser do seu universo, mesmo que doa, que você sinta saudade por causa de tudo que viveram e sentimentos fortes que você tem.

Se morar perto de você fale mesmo que não quer mais falar com ele e ponto, acredite, ele é capaz de te agarrar no portão do prédio só pra ver se você consegue mesmo resistir, seja firme e resista. O que motiva caras assim é a ilusão de dominar alguém pelo sentimento e sofrimento que causa, ele se esforça pra você se apaixonar e aí então começa o inferno....

Seja firme e paciente consigo mesma, pois o período de "abstinência" é foda mesmo, mas ficar longe de caras assim vai ser bem melhor pra você.

E não se espante se ele começar a espalhar boatos sobre você e se colocando como o injustiçado da situação. Lembre-se que esse tipo de cara é manipulador, incapaz de amar de verdade e só pensa em tirar proveito das gordas, de todas as formas possíveis. As atitudes para conquistar vão te dar a falsa impressão que ele amava ou era apaixonado, mas não se deixe iludir, caras assim são incapazes de amar alguém além deles mesmos.


Inscreva-se no meu canal: https://www.youtube.com/c/gordivahnoar







Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

domingo, 26 de julho de 2015

Quando Tudo Conspira Contra


Todo mundo vive fases da vida em que parece que será o fim de tudo e vamos desabar no chão em milhões de pedacinhos, mas eu aprendi uma coisa: pode doer, pode demorar, você pode chorar, desmoronar, se desesperar, guardar  tudo dentro de si ou desabafar em ombros amigos e se reconfortar em abraços de urso, não importa sua maneira de lidar com a dor, tempos ruins, no fim, o que tiver que acontecer vai acontecer de qualquer jeito. nem com máquina do tempo daria pra mudar o que precisa acontecer. Então temos a opção de sofrer e não aceitar ou simplesmente aceitar e viver o que tiver que viver e sentir.



Não tenho obrigação de ser feliz, satisfeita e contente com tudo o tempo todo! Não tenho obrigação de ser forte e superar tudo! Não tenho obrigação de ignorar meus sentimentos! Criticar a dor do outro,  a luta e medos é mole! Queria ver se fosse com você que critica, a dor, angústia, medo na alma! Mas não é porque não sou obrigada a porcaria nenhuma que vou simplesmente apertar o botão de autodestruição!  Posso até ter uma fase em que preciso ficar a sós mesmo com a tristeza, posso ter momentos muito ruins e difíceis e precisar mergulhar em águas turvas para poder saber melhor como lidar com o que está acontecendo.


Eu não tenho medo nem fujo de sentimentos, acredito que é preciso ás vezes se permitir sentir certas coisas, ter  experiências assustadoras e lidar com aquilo ali da melhor maneira possível. É luto? Vou mergulhar nele e viver todas as fases no meu tempo! E pronto! Tentar evitar o sofrimento, o lado negativo das coisas só gera mais sofrimento e angustia! Mas isso não significa ser paralisada pela dor, mas sim de incorporá-la na minha luta.



Triste ou não o show deve continuar!







Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

sábado, 25 de julho de 2015

Dicas Para Ter Amor Próprio - GorDivah Responde




"Adoro adoro seus textos, vídeos, parabéns! Sucesso e boas vibrações pra tu! <3 Você tem dicas para ter amor próprio?"‎  Kathe

Obrigada Kathe <3 Boas vibrações pra você também! tenho várias dicas para ter amor próprio lá no Blog e no canal e página também, depois dá uma olhada lá pra complementar o que vou escrever aqui =)))

Vídeo sobre autoestima e amor próprio:



O primeiro passo é entender e aceitar que o amor próprio como o nome sugere, deve nascer de você e não dos outros, ou seja, se você depende de elogios pra se sentir bem consigo mesma, este é um hábito que deve ser abandonado. Há pessoas que tem vício em curtidas e receber elogios e isso é muito prejudicial para a autoestima a longo prazo.

O segundo passo é olhar pra dentro de si mesma e analisar o seu comportamento, a maneira como você se vê e não a maneira como os outros te vêem, se reconectar consigo mesma, se redescobrir, conhecer melhor quem você é por completo. 

Feito isso você deve descartar a imagem negativa, o preconceito alheio ou próprio com relação a você e seu corpo, que você andou guardando dentro de si mesma, desconstruir esses preconceitos e normas, regras que só colocam pra baixo e não tem fundamento algum. Nesse processo em alguns casos é recomendado o acompanhamento psicológico pois algumas pessoas possuem uma profunda distorção de sua imagem corporal ou até mesmo outros tipos de transtorno.

É um processo que deve ser feito com calma e muita paciência e perseverança pois vai contra praticamente tudo que você aprendeu até hoje. É quase uma desintoxicação, reabilitação pois você vai reaprender algumas coisas que te foram ensinadas de modo deturpado, como a insatisfação eterna com o próprio corpo e conceitos errôneos que na verdade são puro preconceito.

Uma dica interessante de exercício prático que tem funcionado com muitas moças é o uso de recadinhos positivos para si mesma, onde você pode deixar mensagens curtas sobre a maneira positiva de olhar pra si mesma e seu próprio corpo. Você pode escrever num post it pequeno e colocar num espelho que você usa todo dia coisas como: "bom dia linda", "eu amo meu sorriso", "sou feliz por ser quem sou", etc..Você também pode fazer um "diário do corpo positivo" onde se concentrará em uma parte do corpo por vez, escrevendo como se sente em relação a isto, o que deseja conseguir fazer, etc... e assim ir registrando seu progresso. Por exemplo, há pessoas que não usam vestidos ou saias ou calças por N motivos, pra alguém assim eu sugeriria começar a trabalhar a questão usando vestidos com o comprimento cada vez menores de forma gradual, e focar também em tratamento de relaxamento e beleza para essa parte do corpo em especial, como massagens ou uso de cremes e loções, esfoliantes. Assim a pessoa se reaproxima, cria mais intimidade com aquela parte do corpo que não gostava e começa a enxergá-la de forma diferente, com carinho e amor. Muitas vezes as pessoas negligenciam o carinho, mimo com as partes que não gostam. E esse exercício pode ajudar muito nisso, na construção de outra percepção através do tato, enfim, há várias dicas <3


NOTA: Eu teria continuado a escrever se houvesse mais espaço no ask rs






Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Ciúmes do Parceiro(a) e Baixa Autoestima - GorDivah Responde


"Como voce consegue ser tao linda? Eu sou gorda tbm e me sinto um lixo na hora de sair de casa, meu marido diz qe me ama qe eu sou linda assim e tal, mas eu me sinto horrivel, uma porcaria, nada me faz feliz quando vejo uma magra linda. E porisso sibto muito ciúme do meu esposo. Queria uma ajuda...bjo"

<3 Awnnn <3 Obrigada <3 
Olha não tem porque se sentir mal na hora de sair, compre roupas que vocês e sinta bem vestindo, te deixem a vontade e se arrume pra você e pra ele também. Se ele diz e demonstra que te ama, ele te ama e pronto! Você também é linda, não é porque somos gordas que não temos nossa beleza.

Tudo bem admirar outras belezas, mas, você não pode fazer disso um hábito pra se desvalorizar, desmerecer, se colocar pra baixo! Todas nós temos a nossa beleza. pare de olhar tanto pra outras e foque em si mesma.

E sobre ciúme, esse sentimento não é legal nem pra você e nem pra ele. Isso pode desgastar um relacionamento. Tá na hora de mudar esse quadro moça, e pra mudar fora, primeiro tem que mudar dentro de você. 

Pare de olhar e se comparar com as outras moças na rua, ficar se colocando pra baixo achando que os outros são melhores que você, ficar achando que você é inferior, isso não é legal e detona qualquer amor próprio e autoestima. Olhe pra dentro de você mesa, se redescubra, reconecte consigo mesma, cuide de sua pele, cabelos, faça maquiagem que gosta em si mesma, penteados, ouse mais no seu estilo e se joga na felicidade! E avalie se no seu caso é preciso buscar ajuda psicológica profissional.
Somos todas lindas como somos!


Amanhã tem vídeo novo! Lá no canal


Publicado no nosso ask



Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

quarta-feira, 22 de julho de 2015

sábado, 18 de julho de 2015

Paquera, Gordofobia e Fetiche


No vlogando de hoje comento sobre caras gordofóbicos que nem amizade de gordas querem ter, fetichistas que só querem realizar suas taras e dicas pra superar os traumas provocados pela paquera desses seres que surgem em nossos caminhos às vezes.
Quer sugerir um tema? Envie pelo inbox da página do Blog GorDivah ou em alguma rede social nossa, mas de preferência pelo inbox.
Caso queira fazer uma pergunta e ver sua resposta gravada em vídeo, envie pro meu ask. 






Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Gorda e Solteira 3.0






Recebo muitas mensagens de moças gordas que estão com 30, 40 anos e ficam desanimadas por estarem sozinhas ou terem sofrido decepções amorosas. E com isso muitas desanimam e perdem o amor próprio e confiança em si mesmas, mas, não pode ser assim.
Sua autoestima não deve estar baseada na opinião alheia ou se tem ou não namorado(a).


Se inscreva no meu canal!
https://youtube.com/c/gordivahnoar/videos





Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Opressão Estética e Você Que Se Acha Gorda Sem Ser


"Não, você não é gorda. E não, isto não é um elogio." É o que gostaria de falar para muitas moças que nos enviam fotos dizendo que são gordas e querem postar suas fotos no álbum de "Curtidoras Gordas" da página . Eu um dia já fui como vocês, pesava 70kg com 1,68, vestia 40/42 e me achava muito gorda, enorme, gorda mesmo. O que eu não sabia na época é que estava me vendo, enxergando meu próprio corpo de forma distorcida, como muitas magras hoje também enxergam. Eu tive esse estalo e inspiração para escrever este texto ao receber as fotos das curtidoras para o álbum da página Gordinhas Maravilhosas onde colaboro.

E à primeira vista me preocupou muito ver tantas moças com pouco  sobrepeso se achando gordas, mas foi só abrir alguns portais e ver a raiz de tanta distorção ao enxergar a si mesma: a mídia incita mulheres a se enxergarem de forma distorcida, a se depreciarem ao olhar corpos que não parecem capas photoshopadas de celebridades que podem gastar horrores em tratamentos estéticos. A mídia vomita opressão estética na sua cara todo dia, mas entenda que agir com preconceito consigo mesma por causa do corpo que você tem, não é nada legal pra você. E agir de modo gordofóbico com outras pessoas gordas, obesas NÃO ajuda em nada! Não ajuda os outros e nem a você!



Enxergar a si mesma de forma distorcida é tudo que a indústria da beleza e  mídia esperam de você. E também esperam que você vire um fitness fanático e principalmente gordofóbico e opressor da estética alheia. Eu fico impressionada ao ver tanta gente criticando o corpo de outras mulheres, como se todas nós tivéssemos a obrigação de ser clones loiras, magras e saradonas. E criticam celebridades com tanto furor que parece até que as pessoas xingadas comem criancinhas no café da manhã. E daí que a fulana famosa foi à praia e fotografaram celulites, mulheres tem celulites. E daí que a outra foi caminhar e na foto aparecem as estrias dela. Homens também tem estrias gente!



E quando eu achei que já tinha visto de tudo, eis que zapeando vejo uma matéria sobre grávidas que malham pesado no CrossFit com 5 meses de gestação, mulheres que se recusam a tirar fotos deste momento pois não aceitam registrar sua imagem com uma barriga grande, pois se acham "sapas", cara quando eu ouvi uma ex-apresentadora falando isso eu viajei e imaginei a cena: a criancinha  perguntando mamãe por que não tem foto sua comigo na barriga? O que será que essa mãe responderia? E a tal moça já tinha uma filha. Eu juro que fiquei com medo do futuro, que mulheres e homens teremos no futuro? Se nem aceitar barriga de gravidez aceitam mais, quanto mais barriga de gordura!



Eu já sofri opressão estética mas nunca fui gordofóbica com os outros. Nunca fui de ficar policiando a aparência de ninguém, nem de amigos ou namorados. Eu compreendo que isso dói, ser oprimida esteticamente, mas não se compara ao que passo hoje por conta da gordofobia. Não caber na sociedade é diferente de ser apenas criticada por não ter um corpo 0% de gordura. Não tenho intenção de diminuir o sofrimento de alguém mas sim de dar um estalo pra outro ponto de vista. Se você que sofre opressão estética acha isso ruim sem ser gorda/obesa, imagina se além disso você não coubesse em alguns lugares, tivesse acessibilidade negada para ir e vir, se divertir, locomover, realizar exames! Uma coisa é criticarem algumas partes de seu corpo, outra é te atacarem com raiva por você ser gorda e ter dificuldade para fazer coisas simples do dia a dia como passar numa roleta, sentar num banco no transporte público, fazer exames médicos, ser olhada na rua como se fosse uma criatura mítica, etc.

Enfim, por favor, entenda, aceite e repense: opressão estética é uma coisa e gordofobia é outra, mais profunda, ampla, criminosa, preconceito é teoricamente punido por lei nesta "magrocracia" em que vivemos. E digo magrocracia porque na prática não existe democracia para gordos!







Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

terça-feira, 14 de julho de 2015

Aniversário Canal GorDivah


Povo! Eu me dei conta há uns dias atrás (sim os últimos posts foram programados) que o canal faz 1 ano e dois meses este mês! Dá pra creditar nisso? Eu ainda acho que tô sonhando e que mais de 956 inscritos é delírio rs Eu comecei o canal de forma despretensiosa,mais como uma forma de extravasar desabafos e comentários sobre gordofobia. Antes de decidir gravar eu imaginei fazer Podcasts, ensaiei uns áudios, mas achei que poderia fazer mais, mesmo sem entender nada de edição, produção de vídeos eu decidi em jogar no mundo dos youtubers. Olha meu primeiro vídeo que foi feito para o canal mesmo:



O que dizer depois de tanto tempo e tanta coisa? Só posso agradecer a vocês e falar que ainda há muito a ser dito. Foram inúmeros comentários e mensagens respondidas e recebidas com muito carinho e alegria e alguns episódios de gordofobia também nos comentários, mas o mais  importante disto tudo foi ouvir  "você me ajudou, obrigada". Desde o início o meu objetivo foi ajudar outros gordos, não tenho pretensão, ambição pra ter números e mais números, não ligo pra quantidade e sim pro bem que faço. Os números que me interessam são os do meu contracheque kkkkkk

Agora que vocês já assistiram o meu primeiro vídeo feito para o canal, sim tem um que gravei antes para postar no blog após participar de um dia de modelo, mas não tinha a ideia de fazer um canal mesmo naquele momento com vários vídeos e tags. eu coloco abaixo o último que subi para que possam comparar como algumas coisinhas mudaram.










Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

Mulher morre após se submeter a dieta radical e perder 45 quilos em menos de seis meses

Matéria do EXTRA sobre a Cíntia que infelizmente faleceu há poucos dias. Nossos sentimentos à família.


Segundo amigas, Cintia consumia apenas 400 calorias por dia. Foto: Reprodução / Facebook
Emagrecer em pouco tempo é o desejo de muitas mulheres. Para atingir o objetivo, algumas acabam adotando dietas radicais, sem acompanhamento médico, que podem terminar de forma trágica. Foi dessa forma que a consultora Cintia Cunha, de 37 anos, morreu no último domingo. Segundo amigas próximas, a mulher, moradora da Zona Leste de São Paulo, iniciou uma dieta rigorosa em fevereiro, ingerindo apenas 400 calorias por dia - quando o ideal para as mulheres é consumir cerca de 2 mil diariamente. Após meses de internações em hospitais por conta de uma anemia profunda e infecções, ela acabou morrendo.

A overloquista Lucilene Peters conheceu Cintia no ano passado através do Facebook. As duas faziam parte de um grupo na rede social voltado para homens e mulheres acima do peso que, segundo ela, tem o objetivo de ajudar as pessoas a lidar com a obesidade. Segundo Lucilene, a obsessão de Cintia em emagrecer foi impulsionada em fevereiro, após ouvir de um rapaz que “era gorda e não conseguiria nada na vida dessa forma”. Na época, a mulher pesava cerca de 115 quilos, e já havia emagrecido uma parte dos 45 quilos.

- Depois desse comentário, ela surtou. Quis emagrecer a qualquer custo. Começou, então, a fazer uma dieta muito severa por conta própria, sem acompanhamento médico, à base de 400 calorias por dia. Ela só tomava suco, não comia mais nada, dizia que era para desintoxicar o organismo. O que aconteceu foi que a imunidade começou a baixar e, como já tinha problemas de saúde decorrentes da obesidade, ficou anêmica - conta a amiga.

Ela começou a dieta radical após ouvir de um homem que "era gorda" e que "não conseguiria nada na vida dessa forma". Foto: Reprodução / Facebook

Segundo Lucilene, a primeira internação foi em março e, a partir daí, os problemas só foram aumentando.

- Ela entrou no hospital com anemia e, como estava fraca, os problemas só foram aumentando: adquiriu uma infecção, pneumonia e teve problemas no fígado e no coração. Cada hora era uma coisa, passava dois, três dias em casa e já voltava ao hospital. Mesmo assim, ela nunca reclamou de sua condição, estava sempre sorrindo - lembra Lucilene.
A comerciante Madlon Tavares também fazia parte do grupo de apoio no Facebook. Segundo ela, além dos problemas causados pela dieta, Cintia sofria com os problemas decorrentes da obesidade mórbida.

- Ela era hipertensa, tinha a pressão alta e era diabética. Sua perna chegou a ficar paralisada. Sentia muitas dores nas pernas, as articulações estavam muito desgastadas - lembra.
Os últimos meses foram de muita luta para Cintia. Segundo Lucilene, a amiga já não respondia às medicações e, como sentia muitas dores, vivia à base de morfina. Além disso, também não conseguia mais se levantar da cama. A morte ocorreu na madrugada de domingo, após entrar em coma e sofrer falência múltipla dos órgãos.

No dia anterior à morte, parentes avisaram às amigas que Cintia estava com uma infecção grave na perna e no pulmão e que os rins não funcionavam mais. Foto: Reprodução / Facebook
- Ela era uma pessoa muito iluminada, sempre disposta a ajudar os outros. Estava sempre sorrindo, colocava todos para cima. Antes dessa dieta louca, chegou a fazer um acompanhamento nutricional, mas acho que ficou muito abalada com o comentário do rapaz sobre seu peso. O erro dela não foi querer emagrecer, foi fazê-lo da forma errada, muito rapidamente, e todo mundo sabe que não é saudável - diz Lucilene.
Madlon destaca que a mulher sempre foi muito confiante, e que, mais do que qualquer coisa, queria emagrecer para ter qualidade de vida.
- Ela era muito bem resolvida, uma pessoa muito positiva. Dizia que não aceitaria que ninguém a colocasse para baixo. Tinha a autoestima muito boa. Mas, apesar disso, seu psicológico foi abalado com o comentário daquele homem. Acabou ficando deprimida - conta, destacando que a amiga perdeu 19 quilos em apenas 10 dias.
No dia 17 de abril, quando estava internada em um hospital, Cintia gravou um vídeo e o divulgou em sua página do Facebook. Durante a gravação, ela alertou que “isso era resultado de um emagrecimento rápido, sem saúde e feito por conta própria” e que estava com “anemia profunda” e com “os órgãos em falência”: “um dia, uma pessoa me falou que eu não seria ninguém se fosse gorda. E aí o que aconteceu? Emagreci 45 quilos em menos de seis meses. E o resultado é esse: vivo internada na UTI, doente e com risco de vida. Temos que procurar nos amar como somos. Se alguém quer emagrecer, acho que tem que fazê-lo por causa da saúde, e não motivado pela opinião alheia”, desabafou a mulher. O vídeo foi compartilhado mais de de sete mil vezes e teve quase 700 mil visualizações.

Vídeo foi compartilhado por mais de sete mil internautas. Foto: Reprodução / Facebook

Publicado aqui



Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Até Logo


Quem acompanha o blog há um tempinho ou já leu algumas matérias sobre mim sabe que sou uma sobrevivente do câncer, ainda não tive alta e nestes 3 anos que sobrevivi enfrentei altos e baixos na minha saúde, tive alguns grandes sustos e períodos de suspense mortais quando aguardava resultado de exames ou simplesmente quando passava mal ou sentia dor na região onde tive o câncer. Vira e mexe dou uma sumida pra focar em algumas questões pessoais que podem ou não ter relação com minha saúde física. Eu sou o tipo de pessoa que precisa ás vezes de silêncio, exílio e assim concentrar toda energia para vencer o desafio que estou vivendo.

Eu estou meio sumida das redes pois estou num momento que requer toda minha  atenção focada em mim para que possa resolver tudo que preciso da melhor maneira possível. Estou acostumada com mares turbulentos, mas confesso que há tempos não lido com ondas tão grandes e fortes. Caso precisem falar algo urgente comigo e seja alguém próximo, me chame no whatsapp ou lá no inbox da página mesmo que alguém me avisará e eu assumirei o inbox pra falar com você.

Então é isso pessoal, por enquanto é só, o trabalho continua, mas com a ajuda de amigos e uns posts/vídeos/imagens que deixei programados. Isto é temporário, acredito que em 10 dias eu devo estar de volta, blz? Comportem-se na minha ausência kkkk!






Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

Gordofobia é CRIME sim!

Povo gordofobia é crime, não aceitem mais este preconceito. Não pratiquem isso com outras gordas, seus comentários preconceituosos podem fazer muito mal a muita gente e você pode acabar presa por causa de tanta intolerância!  E caso você tenha o costume de ofender pessoas online, se ligue e mude ou poderá ser preso ou pagar uma multa!


Crimes contra a honra nas redes sociais

Está se tornando cada vez mais frequente o ingresso de ações judiciais envolvendo crimes praticados em redes sociais, especialmente, Facebook, Instagram, e aplicativos como Whatsapp, entre outros. Na maioria dos casos, ações judiciais envolvendo crimes contra a honra, ou seja, crimes de calúnia, difamação e injúria, previstos nos artigos 138139 e 140 do Código Penal Brasileiro.



É importante fazer uma distinção entre estes três crimes, para assim poder identificá-los e visualizá-los. O crime de calúnia (art. 138CP), configura-se quando o indivíduo atribui falsamente a outro, um fato definido como crime, ou seja, a pessoa é acusada de um crime que não ocorreu ou o crime pode ter sido praticado, mas a pessoa não tem nenhum tipo de responsabilidade ou envolvimento em relação a ele. O crime de difamação (art. 139CP), configura-se quando é atribuído a uma pessoa um fato ofensivo à sua reputação, de modo que não a torne merecedora de respeito no convívio social. Atinge a honra objetiva da pessoa, ou seja, “queima o filme” dela, tornando-a mal vista perante terceiros ou uma sociedade. O crime de injúria (art. 140,CP), por seu turno, configura-se com a ofensa à dignidade ou ao decoro de uma pessoa, mediante xingamento ou atribuição de qualidade negativa, ou seja, quando o indivíduo ofende, insulta, fala mal de outro, de modo a abalar o conceito que a vítima tem de si própria, atingindo, portanto, a autoestima.
É importante registrar que estes crimes dizem respeito à opinião de terceiros no tocante aos atributos físicos, intelectuais e morais da pessoa, ou seja, quando falamos que determinada pessoa tem boa ou má reputação no meio social, referindo-se a seus conceitos perante a sociedade; e referem-se também à opinião que a pessoa tem de si mesmo, atingindo seu amor próprio, sua autoestima. A honra nada mais é do que o conjunto de qualidades físicas, morais e intelectuais do ser humano, que o fazem merecedor de respeito no meio social em que vive. Honra, melhor dizendo, é um sentimento natural, inerente a todo ser humano, cuja ofensa produz uma significativa dor psíquica, um abalo moral, geralmente acompanhados de atos de repulsão ao ofensor.
A honra, portanto, é patrimônio moral do indivíduo, considerado direito fundamental do ser humano, conforme estabelece o artigo , inciso X, da Constituição Federal, sendo invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação. Desse modo, a liberdade de expressão (que é o direito de expor livremente opiniões, pensamentos e ideias), encontra limitações, conforme visto em nossa legislação. Cada um tem direito a ter sua opinião, contudo, será responsável pela exteriorização desta opinião. Nem tudo o que se exterioriza é protegido pela lei, a exemplo dos xingamentos e ofensas à honra do indivíduo, que podem ser punidos.
Portanto, publicações com conteúdos ofensivos em redes sociais e aplicativos, que vem se tornando cada vez mais frequentes, também estão sendo alvo do ingresso de ações judiciais, sejam indenizações de cunho moral ou patrimonial, sejam ações criminais, devido aos excessos indevidos da liberdade de expressão e à proteção que a lei assegura à honra do indivíduo, sendo importante consignar que as redes sociais e aplicativos tem grande alcance de público, tornando a exposição da pessoa, o dano e suas consequências ainda maiores. Fiquem atentos!
Artigo também disponível no site http://www.melorodrigues.com/
Publicado aqui




Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

Origem do dia Do ROCK - 30 ANOS!


E não foi só lá na página que rolou posts especiais com este tema!
Apesar de comemorar a data desde que me entendo por gente eu nunca tive a curiosidade de pesquisar a origem da celebração, então decidi pesquisar e compartilhar com vocês o que eu achei, pois ROCK não é apenas um estilo musical com várias vertentes, mas um estilo, filosofia de vida! Liberdade e Expressão pra mim são as bases dele. 
Eu sempre ouvia nas rádio rock que escutava "hoje, 13/7 é dia do rock" e celebrava ouvindo a programação que nesse dia era mais diversificada.
Como deveria ser, a data que é apenas comemorada no Brasil, nasceu de um mega evento o LiveAid realizado em 13/07/1985, trinta anos atrás, que tinha por objetivo arrecadar fundos e assim ajudar os famintos da Etiópia. Sonho com o dia em que veremos  grandes festivais como este em favor dos mais necessitados, mas isso é história pra outro post. E olha que máximo, 13/7 também é a data, 13/07/1962, de formação do Rolling Stones


Queen no Wembley :





O evento foi organizado por por Bob Geldof, compositor, humanista e vocal da banda BoomTown Rats e Midge Ure (após assistir um documentário sobre a fome na Etiópia, no qual mostrava pessoas em condições subumanas, sem força até para espantar as moscas do  próprio corpo). Os shows rolaram em: Londres e Filadélfia, . A transmissão foi realizada pela BBC para MAIS DE 140 países. 


As apresentações tiveram início ao meio dia em Londres, tendo o Status Quo iniciado o evento. 
O dia ficou na história e muita gente acabou indo junto, esse foi o caso do ex- integrante do Gênesis, Phil Collins. 


Ele foi o único artista a apresentar na edição inglesa e americana do Live Aid. O músico tocou duas músicas e fez dueto com Sting, no estádio de Wembley. Em seguida, viajou para Filadélfia de Concorde e tocou novamente as mesmas canções.


Em sua totalidade, foram mais de 16 horas de música, nas quais mais de 60 artistas se uniram e se apresentaram. Confira abaixo, a lista de artistas e bandas que fizeram história no dia 13 de julho de 85, na ordem em que tocaram no festival.

Show no JFK, Filadélfia:


Bernard Watson - Joan Baez - The Hooters
The Four Tops - Billy Ocean - Black Sabbath - Run DMC - Rick Springfield
REO Speedwagon - Crosby, Stills e Nash
Judas Priest - Bryan Adams - Beach Boys
George Thorogood & the Destroyers (com Bo Diddley & Albert Collins) - Simple Minds - The Pretenders - Santana (e Pat Metheny) - Ashford & Simpson e Teddy Pendergrass - Madonna - Tom Petty
Kenny Loggins - The Cars - 
Neil Young
Power Station - Thompson Twins (e Madonna) -  Eric Clapton - Phil Collins - Robert Plant, Jimmy Page & John Paul Jones
Mathilde's Massacre  - Foto: Reprodução/Facebook
Duran Duran
Patti LaBelle - Hall & Oates (com Eddie Kendricks & David Ruffin)
Mick Jagger (e Tina Turner) - Bob Dylan, Keith Richards e Ron W

Show em  Wembley

Status Quo - Style Council
Boomtown Rats - Adam Ant - Ultravox - Spandau Ballet
Elvis Costello - Nik Kershaw
Sade - Sting - Phil Collins (e Sting)
Howard Jones - Bryan Ferry
Paul Young (e Alison Moyet)
U2 - Dire Straits (e Sting)
Queen - David Bowie
The Who - Elton John (com Kiki Dee e Wham) - Freddie Mercury e Brian May  - Paul McCartney 

                                                                                                                


Achei um artigo interessante da Folha que sugere dez datas alternativas para a comemoração deste dia, quem quiser conferir é só ler aqui.                 
                       
Algumas canções foram lançadas para arrecadar fundos para a causa maior do Live Aid: o combate à fome que assolava a África. Mas a grande canção, que é lembrada até hoje como o símbolo dessa luta é “We Are The World”, composta por Michael Jackson e Lionel Richie, que contou com a participação de grandes nomes da música pop/rock como Cyndi Lauper, Tina Turner, Diana Ross e Stevie Wonder.




Relembrando alguns dos melhores momentos, para aqueles não nascidos na época ou pequenos demais pra se ligar em música:

Black Sabbath


Paul McCartney



Judas Priest



Led Zeppelin com Stairway To Heaven:



                                                                                           
  Tina Turner & Mick Jagger                            




The Who



George Thorogood & The Destroyers






David Bowie 


Queen & Annie Lennox & David Bowie



The Pretenders



Status Quo


Dire Straits


Beach Boys




Se você chegou até aqui parabéns, realmente você tem uma metal love story com o ROCK! Eu ainda teria colocado mais vídeos, mas, eu esgotaria o material pra outros anos kkkk. Não seria ótimo ver isso de novo no mundo? Imagina se o rock In Rio fizesse isso! Mas acho que o difícil mesmo seria encontrar "astros do rock" dispostos a fazer isso, dizem as más línguas que o Bruce Springsteen que era o tal na época não aceitou participar, e acredito que pouquíssimos topariam isso hoje em dia, mas não custa nada sonhar né! Sonhar com um rock mais social, engajado como o rock brazuca dos anos 80, mas de novo, isso é assunto pra outro post.










Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah