segunda-feira, 27 de abril de 2015

sábado, 25 de abril de 2015

"Mulher de 190kg fisga marido por causa do tamanho da barriga dela"


Esse foi o título da matéria: "Mulher de 190kg fisga marido por causa do tamanho da barriga dela", publicada aqui e que reproduzo abaixo. Não curti o título da matéria, que sugere mero fetiche, mas não vou entrar nesse mérito agora, fica pra outra oportunidade...
Mas vou começar pelo vídeo, não consegui baixar e traduzir ainda, mas vale a pena assistir pra ver a maneira linda como ele olha para ela.


Durante muitos anos Gayla Neufeld tinha vergonha do seu corpo e, principalmente, da sua barriga. Agora, aos 52 anos e 190 quilos, é exatamente o que aponta a balança o seu bem mais precioso. 

A obesidade a deixou surpreendentemente confiante. Ao se juntar ao fórum na web "Bulge Chat", Gayla descobriu que há um número considerável de homens atraídos por mulheres superobesas.




No fórum, ela conheceu o caminhoneiro Lance, de 54 anos, que ficou apaixonado de cara por Gayla. Aliás, de barriga. Foi exatamente essa parte (com circunferência de 2,4 metros), do corpo da mulher que fez despertar o interesse de Lance. 

Gayla e Lance se casaram e vivem em Manitoba (Canadá). Eles se dizem felizes e garantem ter uma vida sexual bem saudável, apesar de Gayla sofre com artrite e problemas na tireoide.




Além do novo casamento, Gayla comemora sucesso como modelo de webcam. Assinantes do seu canal pagam para vê-la se exibindo diante de uma câmera na internet, onde é conhecida como "Belly Goddess" (Deusa da Barriga).

"Eu permiti que o mundo ditasse como eu deveria ser. Após ter uma imagem positiva do meu corpo, eu me fortaleci para ser como sou e curtir a vida", disse Gayla.


A virada de página ocorreu depois de décadas de bullying e uma infância bem problemática. 

"Quando era criança, os meninos na escola apontavam para mim, riam e diziam 'bum, bum, bum' para cada passo que eu dava. Eu tinha muita vergonha de ser gorda", contou. 

Mais crescida e casada pela primeira vez, Gayla viu a união desmoronar por causa do excesso de peso, que galopava à base de um dieta bem calórica.





Hey da blogueira:

Decidi reproduzir a matéria pois canso de ver moças de 30 anos levemente gordinhas dizendo que nunca vão arranjar ninguém. Antes de se preocupar em receber alguém na sua vida, você precisa se preparar pra isso, aprender a ser um, para de pois ser dois, aprender a se amar e se conhecer de verdade.
E entender que estar solteira não te torna desinteressante e não deve ser motivo para perder a autoestima. Peso não impede que se interessem por nós, mas desespero sim. Quando nos amamos e nos tornamos confiantes e conscientes de quem somos, nos tornamos mais seguras, confiantes em nós mesmas e automaticamente mais atraentes.
Desencane do peso e vá ser feliz!





Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Gorda E Linda - GorDivah No Ar 17





Sim, isso mesmo que você leu, gorda E linda!! Embora muitas pessoas digam que não é possível ser gorda e linda e saudável, eu digo que é possível sim!
Pessoas que são insatisfeitas consigo mesmas estão sempre tentando colocar as demais para baixo. Como uma nova espécie de vampiro que se alimenta de baixa autoestima. Abater o ânimo de gordinhxs deixa o ego deles mais forte, mais arrogante. Eles precisam menosprezar, destratar alguém para se sentirem bem, pois são vazios e infelizes.
São pessoas rasas, fúteis e doentes emocionalmente e talvez, até mesmo psicologicamente instáveis. Eles odeiam ver gordxs felizes, amados e de bem com a vida, confortáveis na própria pele.
Não permitam que essas vibrações ruins atinjam ou abatam vocês. Vocês são lindxs exatamente como são!!

Deseja enviar seu relato/história/desabafo?
Entre em contato pelo inbox da página do Blog GorDivah!





Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Avaliação Médica Gratuita? Não Obrigada



Ouvir você me falando para comer ou não isso ou aquilo não me emagrece, não queima as minhas calorias, mas torra a minha paciência....


E outra, a vida é minha, o corpo é meu e eu não te dei liberdade para tomar conta da minha vida e nem preciso que você tome decisões por mim, sou gorda, obesa, mas não sou incapaz de pensar e tomar minhas próprias decisões. Consigo fazer mais movimentos e exercícios e tenho mais saúde que você, apesar de seu corpo ser magro e nem por isso fico te regulando, certo?
Ah e mais uma coisa:


E se insistir em ficar me ditando regras vou te denunciar ao Conselho de Medicina por exercício ilegal da profissão mua rá rá rá rá
Ou talvez eu te passe um link com as notícias sobre os próximos concursos públicos para o Inmetro, já que insiste em me tratar como um produto que precisa ser regulamentado e precisa de um selo de aprovação seu! Deve ser frustrante ouvir isto, mas: eu não preciso da aprovação de ninguém mais, somente da minha. não preciso da sua validação. 

Estar gorda não me torna obrigatoriamente num ser carente desesperado por migalhas de atenção que precisa da validação alheia, que necessitar se auto afirmar assim como depende do oxigênio pra viver. Estar gorda, aliás, obesa, não é o fim do mundo para mim. Precisei talvez pesquisar um pouco mais sobre lojas que tendam o público gordo e dicas de moda sobre ajustes de roupa, mas cá estou eu, empregada, bem vestida, me amando loucamente, cada vez mais a cada dia e sendo amada ao longo da minha vida ás vezes por idiotas, às vezes por caras especiais, como qualquer outra mulher.

Eu não sou de uma raça de cachorro ou um clone de uma matriz para você afirmar que sou ou serei assim ou assado. E mesmo cachorros da mesma raça muitas vezes tem comportamentos, temperamentos, preferências diferentes!!! Afirmar categoricamente que todo gordo é doente é tão simplista e ignorante quanto afirmar que todo magro é saudável. Cada um tem seu histórico, hábitos de vida, vícios ou não, grau de atividade ou sedentarismo e pré disposição genética e influência de um ambiente, atmosfera específica. 

É extremamente desagradável, deselegante se intrometer na vida dos outros e julgar e ditar regras, vomitar preconceito disfarçado de carinho e preocupação, ou ás vezes até amizade. Eu não me meto na vida de ninguém, acredito que todos devem ser livres para fazer suas escolhas, amo demais minha liberdade e meu espaço, ideias e opiniões. Vivemos numa democracia ou não? Até o presente momento não é ilegal ser gordo, mas exercer medicina ilegalmente é. E praticar gordofobia é crime contra a honra, previsto no código penal(Artigo 140- Decreto Lei 2848/40).









Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

terça-feira, 21 de abril de 2015

Campanha: Solidariedade Queen Size - Doação de Roupas Plus Size



Hey povo! Eu recebi o pedido de ajuda de uma leitora que está precisando de doação de roupas por motivos financeiros. Ela me autorizou divulgar o link do perfil dela que é este aqui

Quem puder ajudar de algum modo por favor entre em contato com ela, ela pediu roupas usadas mesmo, veste 54 e calça 40. Elas também é uma manicure de mão cheia e está precisando de emprego.

Todas nós sabemos o quanto são caras roupas plus size e algumas já passaram dificuldades na vida e sabem como é ter um filho pequeno e tocar a vida enquanto batalhamos atrás de emprego. Peço de coração quem puder, por favor, entre em contato com ela, ok? Desde já eu agradeço e muito a ajuda e atenção de todos, mesmo aqueles que não puderem ajudar.







Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

Você Tem Sido Generosa Consigo Mesma?



Por tudo que vi, vivi e aprendi por aí, acredito que a verdadeira generosidade é algo difícil mesmo de cultivar para si e para presentear os outros. Me assusta a forma como todos só querem tirar proveito de tudo, povo pratica pequenas corrupções, não tem ética no dia a dia e depois vai criticar os políticos da mesma coisa...As pessoas só querem e só pensam em si no geral e tem tempo que me pergunto porque vemos tantas pessoas assim. Em grandes catástrofes alguns são capazes de estender a mão enquanto outros usam as mãos para saquear, roubar quem já perdeu quase tudo. Isso me assusta.

Me assusta quando sinto dificuldade em ser generosa, principalmente com alguém que foi injusto ou me machucou, não deveria ser assim, mas às vezes é, e muito...Sabe enquanto dizemos sim, sim e sim e engolimos e abaixamos a cabeça pra todos, fica tudo bem, agora quando falamos "NÃO", é chuva de seta, chuva de exclamação e birra pra todo lado. Por isso aprendi algo muito importante este ano, não é apenas dando ou tirando poder que conhecemos as pessoas, mas quando trocamos o sim pelo não. Diga não para uma pessoa e poderá conhecer um pouco mais sobre ela do que dizendo sim e sim e sim e concordando com tudo. Na negativa podemos ver se há compaixão, companheirismo, compreensão ou egoísmo e preocupação apenas com seus próprios desejos.


Mas antes de ser generoso com os outros seja generosa e compassiva consigo mesma, pare de odiar tanto e criticar tanto a imagem de seu corpo no espelho. Da próxima vez que você se olhar no espelho esvazie sua mente da opinião do mundo e toque seu corpo, olhe para ele como se estivesse enxergando pela primeira vez, tome um banho de spa em casa, passe hidratante no corpo todo, ou óleo de banho no chuveiro, cuide de seu corpo com amor e generosidade e compaixão, ele é o único que você tem e a vida é muita curta para perder tanto tempo se odiando, não é mesmo?

Se você fosse cega e estivesse enxergando seu corpo pela primeira vez, você iria odiá-lo como o odeia hoje? Você veria ainda os defeitos que só você vê? Você sofreria tanto? Teria tanta vergonha? Ou ficaria feliz por enfim ver o seu corpo? Pois é, lamento informar que até hoje você estava cega com a venda do preconceito da sociedade e não tinha uma imagem corporal positiva, mas hoje pode ser o dia em que enfim, você aprenderá a se enxergar com os próprios olhos. Basta decidir e dar o primeiro passo: tire essa venda que te colocaram desde que nasceu!

" O maior preconceito que precisamos vencer é o nosso em relação a nós mesmos" 

Claudia Rocha GorDivah




Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Intolerância Aos Gordos e Tolerância Com a Gordofobia


Sabe uma das coisas que tenho visto muito e tem me chocado? É cada vez mais recorrente ler comentários ou críticas de gordos aos gordos dizendo coisas como:

- "Se você tem baixa autoestima por causa de gordofobia, deve procurar um psicólogo ou terapeuta e não se abrir online......Eu não me abato com isso...."
Como se todo mundo pudesse pagar um terapeuta ou psicólogo né. E outra, não somos robôs que vem com a mesma configuração de fábrica, cada um tem sua estrutura emocional e realidade financeira. Nem todos podem pagar um psicólogo e nem todos só superarão com um psicólogo, cada caso tem suas características únicas.

- "Eu achei o preconceito engraçado e acho frescura as pessoas se abaterem com isso..."
O que me chama mais atenção é ver que pra meter o pau em outros gordos, sobram comentários, mas, para apoiar outro gordo que não tem o mesmo senso de humor que você e é mais frágil psicologicamente ou emocionalmente quase não se vê comentários de apoio. Gordofobia é delito, condenado por lei e pode gerar multa ou prisão, mas mesmo assim é tolerado como apenas um tipo de humor, que prejudica muitas pessoas.....



- "Quem reclama de gordofobia está fazendo papel de vítima"
E geralmente os comentários são feitos por pessoas que nem gordas são, pesam dos dígitos e tem no máximo um pouco de sobrepeso. Você não sabe o que é ter 3 dígitos e enfrentar trens e metrô todo dia, escadas, banheiros, cadeiras, um mundo não adaptado para você. Um mundo onde as pessoas te olham de modo esquisito, com desprezo, nojo, raiva, como se você não fosse uma pessoa.

- "Temos que não nos abalar e ignorar a gordofobia"
Oi? É sério isso? Devemos simplesmente ignorar que temos direitos de portadores de obesidade? Aqui acho que talvez a pessoa não aceite muito bem ser gorda e ache mais fácil engolir o preconceito do que se unir e protestar e reclamar por seus direitos. Talvez a pessoa que diz isto não tem uma família gordofóbica, não trabalha numa empresa que ridiculariza os gordos, tem condição financeira de pagar muito caro por roupas maiores, não depende de transporte público para se locomover dentre outras coisas. Esta pessoa deve viver num mundo de arco íris à parte, com nuvens de algodão doce  e unicórnios alados.



O que precisamos é acordar e entender que enquanto continuarmos abaixando a cabeça para a gordofobia, engolindo preconceito atrás de preconceito, nunca avançaremos na luta pelos nossos direitos. Nenhum gordo está livre de sofrer um acidente e precisar de maca, equipamentos hospitalares adequados para atendê-lo. Precisamos nos conscientizar que o governo deve cumprir o que a lei determina, precisamos de acessibilidade! Precisamos ser respeitados e não ridicularizados e ignorados! Precisamos nos unir nessa luta e parar de pensar e falar só em moda plus size, isto é importante? Sim,  é! Mas nós gordxs não queremos só roupas e calçados pro preço justo, queremos dignidade, respeito e usufruir dos direitos que a lei nos garante como qualquer outro cidadão!



Não aguento mais ver gordos atacando gordos e menosprezando a questão da gordofobia, fora que hoje em dia, a pessoa magra engorda 3 kg e já diz que é gorda né!? Mas isso fica pra outro post. Chega de ignorar e tolerar a gordofobia e menosprezar e ser intolerante com outros gordos. Desunidos nunca vamos conseguir nada!
Acorda pra vida real povo!








Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Ruivão - Trilha Sonora By GorDivah - Pra Você Guardei O Amor



Pra você guardei o amor
Que sempre quis mostrar
O amor que vive em mim vem visitar
Sorrir, vem colorir solar
Vem esquentar
E permitir

Quem acolher o que ele tem e traz
Quem entender o que ele diz
No giz do gesto o jeito pronto
Do piscar dos cílios
Que o convite do silêncio
Exibe em cada olhar

Guardei
Sem ter porquê
Nem por razão
Ou coisa outra qualquer
Além de não saber como fazer
Pra ter um jeito meu de me mostrar









Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Estar acima do peso reduz risco de demência, diz estudo


Esse povo nunca se decide né.....por isso afirmo sim, estar acima do peso não faz de mim obrigatoriamente uma doente! Tudo depende do seu estilo de vida, alimentação e grau de sedentarismo ou atividade física. Isso sem esquecer que saúde envolve os aspectos: físico, emocional e psicológico!
Confiram a matéria da BBC:

Estar acima do peso diminui o risco de Mal de Alzheimer, de acordo com a maior e mais precisa investigação sobre essa relação.

Os pesquisadores admitiram ter ficado surpresos com a descoberta, que vai contra a corrente atual dos aconselhamentos da medicina




A análise de dados de quase dois milhões de britânicos, publicada pela revista médica Lancet Diabetes & Endocrinology, mostrou que pessoas abaixo do peso correm um risco maior de desenvolver a doença.
Mesmo assim, organizações dedicadas ao tratamento da demência aconselham que é preciso se exercitar, ter uma dieta balanceada e não fumar.
A demência é uma das questões que gera maior pressão sobre a medicina moderna. O número total de pacientes no mundo pode triplicar e chegar a 135 milhões em 2050.
Atualmente não há cura para a doença. Os médicos aconselham que se mantenha um estilo de vida saudável para tentar diminuir o risco de desenvolvê-la. Mas essa recomendação pode estar equivocada.

Surpresa

A equipe, formada por cientistas da empresa Oxin Epidemiology e da universidade London School of Hygiene and Tropical Medicine, analisou registros médicos de 1,9 milhão de pessoas com cerca de 55 anos por um período de duas décadas.
A análise mais conservadora feita pelos pesquisadores diz que pessoas abaixo do peso têm um risco 39% maior de desenvolver demência em relação àqueles que estão com um peso saudável.
Mas aqueles que estavam com sobrepeso tiveram uma taxa de redução de risco de 18%. Nos obesos, o percentual foi de 24%.

"Sim, isso é uma surpresa", disse o pesquisador Nawab Qizilbash.

"O lado controverso é a constatação de que pessoas acima do peso ou obesas têm um risco menor de desenvolver demência que uma pessoa normal, com um índice de massa corporal sudável."
"Isso vai de encontro à maioria, senão a todos os (resultados de) estudos que foram feitos, mas se você compará-los todos juntos, nosso estudo os supera em termos de tamanho e precisão", disse ele.
A explicação de como o maior peso tem um efeito protetor em relação à demência ainda não está totalmente clara. Há algumas teorias de que deficiências das vitaminas D e E contribuem para a demência – e essas deficiências são menos comuns para quem come mais.
Mas Qizilbash disse que o resultado da pesquisa não deve ser encarado como uma desculpa para engordar alguns quilos.

"Você não pode virar as costas e pensar que não tem problema ficar acima do peso ou obeso. Mesmo que haja esse efeito protetor, você pode não viver o suficiente para se beneficiar dele", disse ele.

Segundo teorias, proteção para obesos estaria relacionada a deficiência de vitamina D e E
Doença cardíaca, infarto, diabete, alguns cânceres e outras doenças estão todas ligadas à gordura na região do abdome.
"Essas novas descobertas são interessantes na medida em que parecem contrariar estudos anteriores ligando obesidade a risco de demência", disse Simon Ridley, um pesquisador britânico de Alzheimer.
"O resultado levanta dúvidas sobre as ligações entre peso e risco de demência. Claramente mais pesquisas são necessárias para entender isso completamente."
A Sociedade de Alzheimer disse que "a diferença de conclusões (nos estudos) ressalta a dificuldade de conduzir estudos sobre riscos de demência relacionados a complexos estilos de vida".
A professora Deborah Gustafson, do hospital e escola de medicina SUNY Downstate Medical Center de Nova York, argumentou que "entender a ligação entre índice de massa corporal e demência ajuda a ver a complexidade de se identificar os riscos e fatores de proteção de demência".
"O relatório de Qizilbash e seus colegas não é a palavra final nesse ponto controverso", disse ela.
Qizilbash afirmou: "Nós concordamos com isso inteiramente".


Estudo deixa perguntas sem resposta


  • Essas descobertas vieram de surpresa não só para os pesquisadores que fizeram o estudo.
  • Mas segundo James Gallagher, editor de saúde da BBC News, a pesquisa deixa muitas questões não respondidas.
  • A gordura realmente protege ou há algum outro fator de proteção desconhecido que poderia ser usado em um eventual tratamento?
  • Os resultados não parecem ser uma desculpa para comer uma fatia a mais de bolo.
  • Tanto a Associação de Alzheimer quanto a organização Alzheimer Research UK vieram a público encorajar as pessoas a se exercitarem, pararem de fumar e terem uma dieta balanceada.


Publicado aqui






Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

sábado, 11 de abril de 2015

Desabafo Queen Size da Leitora - Insegurança


No desabafo de hoje, a leitora pediu anonimato. Vamos ler e quem sabe, de repente, podemos até ajudar um pouco. Alguém aí já passou pelo que ela está passando?
Se quiser enviar o seu desabafo é só entrar em contato pelo inbox da página do Blog GorDivah e botar a boca no trombone. Seu desabafo será publicado no álbum Desabafo Queen Size.

"Meu desabafo :
Bom faz algum tempo que me sinto assim em relação a mim mesma, ando sempre insegura, me achando feia, mesmo quando as pessoas me elogiam acho que estão mentindo, sempre que encontro alguém que gosta de mim como eu sou eu sempre dou um jeito de estragar tudo porque acho que os caras só querem transar comigo e nunca vão me levar a sério, por esse meu jeito de ser já magoei pessoas que realmente gostavam de mim e que quando quis concertar as coisas já era tarde demais, já fiz dietas e já sofri de bulimia, tentava emagrecer pra os outros e não pra mim, meus país e amigos sempre me acharam bonita porém eu não, buscava elogio em homens, quando encontrava um já estava conversando com outro porque tinha medo de ficar só, hoje melhorei muito mas ainda tenho esse medo de ficar sozinha e sou insegura ainda, sempre acho que as pessoas me olham com desdém, eu To conhecendo uma pessoa que está me fazendo bem e gosta de mim como eu sou porém não quero magoá-lo, sinto que ele pode me deixar pela minha insegurança e fico procurando motivos de ciúmes pra gente brigar  já não sei o que faço pra mudar e me aceitar, pois eu sei que me amo como sou mas sempre me importo com o que os outros pensam."






Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Quero Achar Meu Estilo, Comprinhas - Gordivah No Ar 16




Recebo muitas mensagens de moças pedindo dicas de roupas estilo retrô, pin up ou rocker, acessórios que tenham a ver com os gostos delas e sejam diferenciados. E devo confessar que por ter um estilo que foge do plus size convencional nunca me senti à vontade pra falar sobre moda, estilo e tal. Achava que por ser um estilo bem diferente que não se vê toda hora em lojas e nas ruas, ninguém iria se interessar, mas eu estava enganada.

E depois de receber minhas últimas comprinhas na loja Miniminou, ter sido ultra bem atendida e responder o e-mail que eles nos enviam para saber como foi nossa experiência de compra, eu não pude me conter que resolvi falar de duas lojas e profissionais de um salão que me ajudam a montar esse estilo que tenho e amo.

Espero que se inspirem e aventurem em experimentar novos estilos e cores.

Loja Miniminou: http://loja.miniminou.com.br/
Loja Chica Bolacha: http://www.lojachicabolacha.com.br/
Salão Degradée Tijuca: http://degradee.com.br/





Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

terça-feira, 7 de abril de 2015

GorDiva da Semana: Karen


Conheçam a história inspiradora da Karen e reflitam sobre as palavras dela. E se inspirem nessa mulher linda e cheia de vida e alegria!
Em muitos caso é preciso sim procurar ajuda profissional para tratar de questões relacionadas à autoestima, não subestime esta questão, afinal a saúde de alguém inclui três aspectos: físico, mental e psicológico.

Obrigada por compartilhar sua história conosco Karen <3






segunda-feira, 6 de abril de 2015

Gordinhas Não Curtem Gordinhos?? Curtem Sim!! - GorDivah Responde - Mauro Vicente


No GorDivah Responde de hoje falo sobre a grande dúvida do Mauro Vicente:
"Eu sou seu fã Eu queria perguntar uma coisa a vc Eu sou gordinho e eu adoro gordinha e ja namorei duas vezes com mulher gordinha Mas a minha pergunta é pq a maioria das gordinhas nunca namora gordinho. E eu queria saber se vc já namorou gordinho‎ -  mauro vicente da silva"

Confira minha resposta no vídeo!

Link da resposta no ask.fm


Sobre o AMOR QUEEN SIZE:

Um dia me chamaram no Twitter e conversa vai conversa vem, me perguntaram se eu conhecia alguma gordinha solteira em Curitiba...se poderia ajudar o moço a encontrar a sua gordinha...fiquei pensando em como poderia ajudar, aí tive o estalo, classificados na página, que depois virou o Álbum do AMOR QUEEN SIZE

Vou explicar como é organizado o AMOR QUEEN SIZE, os Cupidos são separados por estado e é super simples participar:

1- Clique no link do Álbum do AMOR QUEEN SIZE:

2- Procure o post do Cupido do seu estado
3- Nos comentários fale um pouco sobre você, do que gosta e o que procura, se quiser poste uma linda foto sua ou cole o link de algum álbum ou foto sua que esteja no facebook e seja pública.
Qualquer dúvida chame no inbox lá da página Blog GorDivah no facebook.
Boa sorte!


Faça sua pergunta: http://ask.fm/GorDivah





Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Ame e Esqueça o Preconceito - Vlogando




Eu fiquei com a história desse casal na minha cabeça a semana toda, e não podia ficar sem fazer nada. Fiquei imaginando quantas(os) gordinhas(os) por aí não estão passando a mesma coisa, querendo terminar por causa do preconceito que sofrem por namorar alguém diferente delas(es).

NÃO TERMINE O NAMORO POR ISSO!!!!

Cara, sabe quantas pessoas dariam tudo para amar e ter alguém que as amasse? Quase toda população do universo! O povo de Vulcano acho que fica de fora dessa, mas enfim...
Amar e ser amado de volta é como ganhar na loteria! Não desperdice isso por causa dos gordofóbicos infelizes de plantão!
Por favor!

Gente me ajuda a compartilhar este vídeo, é por uma causa nobre!





Beijões Queen Size,

Claudia Rocha GorDivah