segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Multidão Infeliz

Hoje me parabenizaram pelo tipo de trabalho e missão que abracei com tanto carinho. E eu fiquei muito contente em perceber que algumas pessoas especiais conseguem detectar que eu me empenho em fazer os outros à minha volta felizes. E ao receber esse elogio eu fiquei pensando, puxa é verdade isso, eu realmente busco sempre espalhar felicidade ao meu redor, estou sempre disposta a ajudar os outros na busca pela felicidade. E isso me fez parar e olhar pra dentro de mim, e percebi que faço isso de modo tão automático que deixei de me dar conta que eu era assim.




Então me deu um estalo e pude perceber porque acho tão bizarro e incompreensível a intolerância dos preconceituosos,  o fanatismo dos gordofóbicos,  os trolls que aparecem com discursos de ódio nas redes sociais. Eu não entendo de onde vem tanto rancor, tanto ódio contra os gordos. É tão gostoso espalhar felicidade e luz ao nosso redor, tão maravilhoso ajudar alguém a sorrir de novo, se amar de novo que realmente não dá pra entender como alguém tem prazer em machucar, prejudicar o outro, ferir e atacar.







Beijões Queen Size,