domingo, 13 de julho de 2014

A Gorda e o Rock


Eu desde que me entendo por gente sofro preconceito. Por causa do peso e gosto musical. Sou carioca e cresci numa rua onde todos só curtiam funk, pagode ou sertanejo. E como sempre tive liberdade para me expressar, eu fazia isso através do meu comportamento, roupas, cabelo e atitude. O que era visto como necessidade de aparecer pelas mocinhas magrinhas padrão, de plantão e com repulsa pelos pagodeiros e funkeiros que me chamavam de louca por curtir heavy metal.
Acho que sempre incomodei as pessoas porque fui educada para ser autêntica e verdadeira. E desde cedo aprendi a lidar com a rejeição e solidão. Eu amava brincar sozinha e não tinha paciência pros joguinhos de implicância das outras meninas. Sempre me dei melhor com meninos e durante muito tempo evitei ter amizade com amiguinhas. Era no máximo 1 amigona e olhe lá. Fazer o quê?! Não tenho paciência com frescurinhas e não me toques.
A música sempre foi 1 das minhas companhias preferidas, fonte de inspiração, consolo e desabafo. Era capaz de ficar horas e horas deitada no chão do quarto num almofadão simplesmente ouvindo vinis antigos e viajando com a música. Que junto com a poesia se tornou meu jeito de expressar pensamentos e sentimentos.
Era muito apaixonada pelo Elvis quando criança e via todos os filmes dele que passavam. Vidrada em guitarras e bateria e cantar. Era uma criança que amava rock and roll e que havia aprendido cedo que as pessoas mentem, manipulam e que se as pessoas não gostam de quem eu sou não vale a pena mudar para agradar pois assim deixaria de ser quem realmente era.
E assim o Rock se tornou parte de mim e desde então pulsa em minhas veias. Ele me ajudou a encarar de frente pessoas que me olhavam torto por  causa das unhas negras. Naquela época não existia esmalte preto, era preciso misturar a carga de uma caneta bic preta no esmalte café da colorama para então conseguir esmalte preto. Usar acessórios com caveiras então era motivo pra ser chamada de perturbada. Afinal, não estava na moda.
E andar com jeans rasgado no joelho? Blusa de malha customizada por mim mesma? Nossa!!! Era olhada como uma aberração! Mas na época nem ligava pra moda, eu estava encontrando meu estilo. E diga-se de passagem, mesmo hoje com tantas lojas plus, ainda é difícil encontrar peças que sejam a minha cara e caiam bem e estejam de acordo com a ocasião.
E hoje  olhando pra trás, em mais um dia mundial do rock eu vejo o quanto esse estilo musical faz parte de mim até hoje. E o quanto a sociedade se deixa levar por modismos imbecis. Essa moda de pegar camisa do Ramones e ficar colocando nome de outros grupos pra mim é um desrespeito aos grandes artistas que já se foram. Hoje, como usar camisa de banda, de malha com lavagens diferenciadas, mangas com tule virou moda, todo mundo quer camisa de banda. E então a sociedade aceita, porque virou moda!!!!
E nisso eu lembro das minhas primeiras camisas de banda. E do quanto amava quando ganhava 1 de presente do meu melhor amigo. E lembro de situações engraçadas como velhinhas se benzendo ao meu lado, na fila do mercado. Situações constrangedoras no curso de Crisma por gostar de Rock. Ser usada como exemplo de má influência porque amava rock and roll era rotina já. Minhas camisas de banda eram alvo de críticas mas magrinha usar shortinho mostrando a bunda? Ah! Isso tudo bem!!! Então eu dizia....Hey de acordo com as estátuas da igreja Jesus era cabeludo....Então qual o problema?! - Nem preciso dizer que fui vista como o próprio capeta até o fim do curso né.
Enfim, tudo isso só pra expressar que o Rock é muito mais que um estilo musical, para muitos é uma filosofia de vida. Não subestime o poder da música na vida de alguém só porque você nunca vivenciou uma experiência musical forte. Se você nunca teve isso, eu lamento muito, mas abra sua mente, ainda há tempo de construir memórias musicais maravilhosas. Descobrir uma música preferida, uma música tema, alguma que te faça sorrir só de ouvir o primeiro acorde, uma que te faça querer dançar sozinha, pular como doida, voltar a ser criança, fazer as pazes, ser livre, acreditar de novo...
\m/ Long Live Rock!!!!!!!!!