terça-feira, 23 de julho de 2013

Depois (alguns homens) reclamam porque estão solteiros...



Eu tinha prometido a mim mesma que iria esquecer o assunto e deixar para lá, porém acho que várias mulheres devem ter passado por isso que vou relatar e também acaba sendo uma forma de colocar para fora minha frustração e decepção com uma parte do público masculino em relação às mulheres, principalmente, nós, as mais cheinhas. E peço desculpas desde já por algumas palavras chulas que irei usar ao longo do texto.

Essa semana um rapaz me pegou desprevenida (digamos assim) com um comentário para lá de preconceituoso, inapropriado e completamente insensível. Eu não conheço pessoalmente, tivemos uma relação profissional on-line e algumas conversas via msn e telefone por um tempo, mas nada que caracterizasse intimidade. Um tempo depois que não estávamos mais trabalhando juntos ele soltou um comentário de tom sexual no msn, no qual eu me assustei já que não tínhamos intimidade para esse tipo de assunto e o tempo passou.
Algumas conversar mais íntimas rolaram ao telefone (e porquê não? Estava solteira ora), mas nada além disso. Ele, que sempre se demonstrou imaturo para mim, não só pela idade, mas também por seu comportamento, cada dia me fazia ter menos interesse em sua pessoa fora do universo on-line. Esse papo durou um tempo, mas nada que levasse a crer que nenhum dos lados iria sair do papo virtual, até porque o tipo de conversa que ele deixava a entender era bem imaturo e disso eu estou fugindo.

Tempos depois não tocamos mais no assunto. Essa semana conversávamos sobre não sei o quê quando ele perguntou como eu ia e respondi que bem, que a vida profissional estava indo às mil maravilhas e a pessoal começando a engatinhar para um momento bom. Ele perguntou se eu estava saindo com alguém e falei que sim, afinal não devo satisfações da minha vida para ninguém e não tenho o porquê esconder o que faço e deixo de fazer. Foi quando o comentário insano dele saltou e me deixou perplexa.

Nem nos meus piores dias de adolescência onde eu era excluídas por ser rotulada como CDF (hoje os famosos nerds) e gorda me senti tão humilhada com um comentário. Nem em meus piores relacionamentos amorosos conheci uma pessoa tão ridícula e insensível como esta.

Ele veio com a pergunta se a pessoa com quem eu saía era só sexo ou tinha algo a mais. Primeiro deixei claro que ele não tinha nada a ver história, mas respondi que tudo estava caminhando bem (obrigada) em todos os sentidos, sem rótulos ou cobranças, só deixando a vida ser levada como tem que ser. Afinal não sou mais menininha para cobrar nada de homens e sei separar muito bem relacionamentos puramente sexuais de relacionamentos sentimentais.

Nesse ponto ele perguntou: 'mas ele anda de mãos dadas com você na rua? Ele é corajoso hem!'. Me espantei com a pergunta, justamente porque não entendi o porquê do 'espanto' dele. Afinal o que tem demais uma pessoa que está saindo com você dar as mãos pelas ruas? Eu falei que sim, claro, porque não estaria? Ele então completou o pensamento insano dele de que ele 'poderia me comer sim, mas que nunca andaria de mãos dadas comigo, porque isso era pedir demais. Que ele não estava tão
desesperado assim'. Choquei!



Nunca me senti tão humilhada com um comentário. Pensei... Peraí! Tu tá me chamando de 'baranga' só porque sou gorda? Que andar de mãos dadas na rua com uma mulher gorda é sinônimo de vergonha masculina alheia? Que nós mulheres gordas só servimos para 'satisfazer' vocês na cama, mas não merecemos atenção ou carinho fora dela?

Ele, que vive reclamando que não tem 'ninguém' na vida, com certeza é um incapaz, um covarde. Agora consigo entender porque ele está sozinho. Porque tenho certeza que independente do número da roupa que a mulher veste se ele for tão 'sincero' na hora de falar o que pensa sobre o mundo feminino do jeito que fez comigo, nenhuma mulher vai querer ficar ao seu lado. Merece mais é a solidão mesmo e seus calos por eternas noites solitárias de 'punhetas' malfeitas.

No momento inicial da raiva meu impulso foi o normal para todos os relacionamentos on-line que me irritam ou magoam: bloqueio total. Afinal, minha vida profissional e pessoal andam tão bem que não iria deixar essa coisinha insignificante acabar com minhas conquistas pessoais. Mas fiquei pensando comigo mesma... Será que ainda existem esses tipos de homens que acham que as mulheres gordas só servem para ser fetiche sexual e nada mais? Será que acham que não temos sentimentos?




Ainda bem que no meu caminho cruzam pessoas maravilhosas, como com quem estou saindo agora, que mostram que ainda existem homens de verdade, corajosos, honrados e verdadeiros e que não ficam aguardando aprovação de amigos e da sociedade em geral quando estão ao lado de alguém que lhe faz bem, não importando quanto essa pessoa pesa. Espero que homens assim saiam de seus esconderijos, pois sei que muitas amigas minhas lindas, gordas e magras, são magoadas diariamente por 'ditos' homens que só pensam com a cabeça de baixo. Para esses 'espécimes' só desejo uma coisa na vida: impotência sexual... Aí sim ele dará valor ao prazer de estar de mãos dadas com alguém que gosta dele do jeito que ele é, sexualmente ativo ou não.

Agora finalizo perguntando a vocês meninas (e meninos), será que  ainda teremos que aturar tanto essa indiferença por parte dos homens quando não temos o corpo que eles julgam serem perfeitos? Será que as magras demais, gordas demais, altas demais, baixas demais, desengonçadas demais, e até as feias, não tem o direito de se sentirem amadas e desejadas em cima e fora da cama como qualquer ser humano normal?



Publicado originalmente aqui