domingo, 23 de junho de 2013

Ânsia por Aceitação

Uma das coisas que não digeri até hoje, desde que me entendo como gente, é a necessidade de ser aceito pela sociedade ou qualquer outro grupo. Essa necessidade de ser igual a todo mundo, gostar do que todos gostam, amar o modelo ideal imposto pelo coletivo.

Desde cedo uma atitude que sempre tive foi pensar que, se não me aceitam, eles é que não são para mim. Viro as costas e vou embora, se pra isso for preciso ficar sozinha, maravilha! Quer melhor companhia que a minha?! Sigo em frente e despacho a carência antes mesmo que ela bata na minha porta!

Acho que nunca vou entender as pessoas, sabe? Pra que tanto esforço e sofrimento para ser igual a todo mundo? Que mal há em ser diferente? Qual o problema de amar cabelo azul? Pensar que arte não precisa fazer sentido, que devemos ser livres para pensar, sentir, escrever e nos expressar como quisermos!

A vida é tão curta e rápida! Pra que perder tempo desperdiçando momentos e feitos incríveis? Se anulando tentando ser alguém contrário a sua própria essência...